Os Ensinos Perigosos de Calvino

R$28,99

Autor(a): Diego Aquino
Saiba mais sobre o(a) autor(a): uiclap.bio/DiegoAquino

Prazo de produção: até 7 dias úteis
REF: ut20206 Categoria Tags: , , ,

Sinopse

O Calvinismo e o Arminianismo são dois sistemas teológicos que tentam explicar a relação entre a soberania de Deus e a responsabilidade humana em relação à salvação. O Calvinismo recebeu este nome por causa de John Calvin (João Calvino), teólogo francês que viveu de 1509 a 1564. O Arminianismo recebeu este nome por causa de Jacobus Arminius, teólogo holandês que viveu de 1560 a 1609.

Os dois sistemas podem ser resumidos em cinco pontos. O Calvinismo defende a “depravação total”, o Arminianismo também. Segundo a “depravação total”, cada aspecto da humanidade está contaminado pelo pecado, e por isso, os seres humanos são incapazes de vir a Deus por iniciativa própria. O Calvinismo defende a “eleição incondicional”, enquanto o Arminianismo defende a “eleição condicional”. A “eleição incondicional” afirma que Deus elege pessoas para a salvação e perdição baseado inteiramente em Sua vontade, e não em nada que seja inerente à pessoa. A “eleição condicional” afirma que Deus elege pessoas para a salvação e perdição baseado em sua pré-ciência de quem crerá em Cristo e quem rejeitará.

O Calvinismo defende a “expiação limitada”, e o Arminianismo defende a “expiação ilimitada”. Este, dos cinco pontos, é o mais polêmico. A “expiação limitada” é a crença de que Jesus morreu apenas pelos eleitos. A “expiação ilimitada” é a crença de que Jesus morreu por todos, mas que Sua morte não tem efeito enquanto a pessoa não crê.

O Calvinismo defende a “graça irresistível” e o Arminianismo, a “graça resistível”. A “graça irresistível” defende que quando Deus chama alguém para a salvação, esta pessoa inevitavelmente virá para a salvação. A “graça resistível” afirma que Deus chama a todos para a salvação, mas muitas pessoas resistem e rejeitam este chamado.

O Calvinismo defende a “perseverança dos santos”, enquanto o Arminianismo defende a “segurança dos santos”. A “perseverança dos santos” se refere ao conceito de que a pessoa que é eleita por Deus irá perseverar em fé e nunca negará a Cristo ou se desviar Dele. A “Segurança dos santos” é a visão de que um crente está seguro em Cristo enquanto perseverar na fé, mas pode, por seu livre arbítrio, se desviar de Cristo e, assim, perder a salvação.

É interessante notar que na diversidade do Corpo de Cristo, há toda a sorte de mistura de Calvinismo e Arminianismo. Há quem apóie cinco pontos do Calvinismo e cinco pontos do Arminianismo, e ao mesmo tempo, há quem apóie apenas três pontos do Calvinismo e dois pontos do Arminianismo. Muitos crentes chegam a um tipo de mistura das duas visões.

Nesse livro, o leitor verá que muitos ensinos de Calvino não são apoiados e nem propagados pelos Calvinistas atuais. Sem dúvidas, após o término dessa obra, raramente o servo de Cristo vai apoiar as crenças e ensinos do reformador João Calvino.

Fonte: gotquestions.org
Correções/inserções: Diego Aquino

Informações adicionais

Peso 0,162126125 kg
Dimensões 13,9 × 21,5 × 0,73 cm
Nº Páginas

126

Capa

Brilho, SEM orelha

Data da Publicação

11/07/2022

Impressão

Preto e Branco (Papel Offset)

Tamanho

Editora

Autor(a)

Faixa Etária Recomendada

SEM CLASSIFICAÇÃO

Ranking

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Faça o login para Avaliar
Os Ensinos Perigosos de Calvino thumbnail

Os Ensinos Perigosos de Calvino

R$28,99