Oferta!
Educação  »  Geral

SUSTENTABILIDADE NÃO TEM CARA, MAS TEM VIDA

,

R$35,33

Autor(a): WAGNER LUIZ MARQUES

REF: ut6999 Categoria

Sinopse

Bom, aí está. Contado de uma maneira simples, mas com muita responsabilidade, o que é SUSTENTABILIDADE para a humanidade! A nenhum momento fomos hipócritas em dizer que somos “donos do saber”, só que o objetivo primordial de nosso trabalho, foi em demonstrar que se não houver conscientização de cada ser humano, não escaparemos das catástrofes e de todas as mudanças que está ocorrendo no mundo todo.

Tudo que foi relatado nesse livro exemplifica claramente nesse artigo do Instituto Trata Brasil:

Empresas públicas de saneamento têm problemas financeiros e são incapazes de investir, diz pesquisador do Trata Brasil: O Instituto Trata Brasil publica nesta quarta-feira o estudo ‘Benefícios da Expansão do Saneamento Brasileiro’, feito em parceria com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável. O estudo contempla os principais setores econômicos e sociais que seriam beneficiados com a expansão dos serviços de saneamento pelo Brasil, além de estimar quanto o país ainda precisa gastar para atingir a universalização prevista para 20 anos. A pesquisa é uma atualização da mesma publicada em 2009 pelo Instituto Trata Brasil. Na edição de 2014, há uma atualização dos números em relação ao previsto há cinco anos. No contexto mundial, o Brasil ocupa a 112º posição num ranking de saneamento entre 200 países. A pontuação do Brasil no Índice de Desenvolvimento do Saneamento – um indicador que leva em consideração a cobertura por saneamento atual e sua evolução recente – foi de 0,581 em 2011. O índice brasileiro é inferior não só às médias da América do Norte e da Europa, mas também às de alguns países do Norte da África e Oriente Médio, povos de renda média bem mais baixa que do Brasil. Equador (0,719), Chile (0,707), Honduras (0,686) e Argentina (0,667) registraram índices muito superiores ao do Brasil em 2011. Para Fernando Garcia, pesquisador do Instituto Trata Brasil, o Brasil ainda está em um estado precário de acesso ao saneamento. Segundo ele, uma média de 25 milhões de moradias ainda não tem acesso à coleta de esgoto e água tratada. O professor explicou que um dos maiores problemas do saneamento hoje é a falta de tratamento do esgoto. O pesquisador informou que os estados brasileiros onde mais houve investimento foram o Mato Grosso do Sul e Goiás. Em contrapartida, os estados em que menos se investiu foram os do Norte do país e o Maranhão. Fernando Garcia disse que não há falta de recursos para investimento, mas, o que acontece é que, em muitos casos, as empresas públicas do setor não tem saúde financeira e, portanto não conseguem gerir da forma correta os recursos para investimento. Fonte: http://cbn.globoradio.globo.com/programas/jornal-da-cbn/JORNAL-DA-CBN.htm#ixzz2wPZgppA2.

Assim sendo, como iniciamos o livro com o documento extraído da revista biográfica “Crónicas de los Tiempos” de Abril de 2002. Encerramos com a pesquisa do Instituto Trata Brasil, apresentando a pesquisa e demonstrando que em 2014, a falta de conscientização humana, as pessoas estão preocupando, simplesmente consigo mesmo, ganhando de maneira exagerada, não se preocupando com sua própria família, deixando seres humanos da sua própria espécie, sem água e esgoto e, não aplicando corretamente os investimentos arrecadados através de impostos, para ser investido na qualidade de vida da população.

Portanto, deixo uma só pergunta: Será que um dia teremos seres humanos dignos em amar o seu próprio semelhante, a ponto de salvar a sua própria espécie desses caos instalado no Planeta Terra?

Informações Adicionais

Editora

Nº Páginas

138

Tamanho

14,8 x 20,9 cm

Autor(a)

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “SUSTENTABILIDADE NÃO TEM CARA, MAS TEM VIDA”