Oferta!
Poesia  »  Autoras

Poesias de Maria Madalena

,

R$30,17

REF: ut7414 Categoria

Sinopse

O meu amor pelos livros começou a partir dos meus quartorze anos, quando eu me mudo para a casa da minha avó. Os meus pais estavam passando por um problema financeiro muito grande e a gente teve que vender tudo e se mudar para a casa da minha avó materna, e lá eu tive meu primeiro contato com a literatura, e foi amor à primeira vista. .
E eu começo escrever Poesias de Maria Madalena à partir de uma experiência que eu estava vivendo naquele momento. Eu saio de casa aos dezesseis anos , após uma briga que eu tive com a minha família, e para mim foi uma decisão muito libertadora, pois ou eu enfrentava ou estaria fadado à viver debaixo de um sistema opressor que me oprimia dentro da minha própria casa. Apesar de toda dificuldade que eu estava passando por todo esse processo, foi o que construiu a minha personalidade e o meu modo de ver o mundo. Então, Poesias de Maria Madalena surge nesse contexto, do amor proibido, de não poder amar, pois temos que amar conforme a sociedade impõe e não amar pelo simples fato de amar. .
Houve uma certa polemica, pois a maioria das pessoas não conseguem entender a mensagem contida no livro. Criticam duramente achando que estou falando do amor entre Madalena e Jesus, mas a realidade é que Maria Madalena não é uma pessoa física, mas um estado mental. Todos somos Madalena.
Há três estados no decorrer do livro. Um deles é quando não se conhece o amor. Outro, já na metade do livro, representa o amor sendo vivido da forma mais intensa entre duas pessoas. Há felicidade, mas também há muitas outras coisas que vem com ele. .
Por fim, é quando o amor se acaba e ela (Madalena) lamenta a morte dele. Jesus é o amor, é isso que ele representa no livro.
Parecem simples poesias, mas na verdade a ideia foi despertar essa percepção em cada leitor.

Informações Adicionais

Editora

Nº Páginas

82

Tamanho

14 x 21 cm

Autor(a)

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Poesias de Maria Madalena”