Oferta!
Ficção  »  Romance  »  ContemporâneoFicção  »  Romance  »  Realeza

Brasil com gosto de Emirados

,

(1 avaliação de cliente)

R$38,62

REF: ut3645 Categorias ,

Sinopse

Nem tudo que está na superfície te mostra o que habita na profundidade.
Dois príncipes em busca de uma fugitiva.
Uma guerreira em busca de sua liberdade financeira.
Quanto vale uma vida?
Quais as chances de encontrar o verdadeiro e grande amor da sua vida e estar tão perto e tão longe ao mesmo tempo que não possa sequer tocá-lo?
O que é importante para você hoje? Era importante ontem? Será importante amanhã?
Na vida real nem sempre há finais felizes… Espera aí! Não há? Ou é apenas um ponto de vista?
No final, o amor sempre vence. Atitudes de amor nos fazem vitoriosos.
Embarque conosco nessa aventura romântica com gosto de café.

Informações Adicionais

Editora

Nº Páginas

316

Tamanho

16 x 23 cm

Autor(a)

Ranking

1 avaliação para Brasil com gosto de Emirados

  1. Nicky&Jonny (comprador verificado)

    Oi Gente! esse é o capítulo 1 do romance Brasil com gosto de Emirados.

    Capítulo 1
    HELOÍSA
    Me sinto entorpecida, algo não está certo! Tento me mexer, mas meu corpo não responde aos comandos. NÃO! Outra vez não! Tento, mas não consigo me livrar das mãos nojentas que me prendem. Em seu rosto, vejo o prazer que sente em ferir o meu corpo e a minha alma. E pensar que um dia na minha inocência, eu o chamei de pai.
    – NÃO!!!! – Acordo gritando mais uma vez. As poucas horas que durmo é sempre assim, depois daquele dia nunca mais fui a mesma. Não me sinto segura, não confio nas pessoas, não gosto que estranhos me toquem, evito locais cheios e tenho crises de pânico.
    Sei que você vai me dizer: “Mas ele não era um estranho?” Não, não era, o cara que abusou de mim há seis anos atrás era meu padrasto! Você deve estar se perguntando: “Mas você denunciou né?” NÃO! E vou explicar porquê. Além de tudo a praga era policial, ele fez tudo de caso pensado, me drogou, fez tudo que queria e me jogou num beco escuro. Como caí nessa?
    Ele era casado com a minha mãe! Fui molestada durante anos na minha infância, e assim que pude, me mandei! Minha mãe morreu há alguns anos. 8 anos, para ser exata. Algum tempo atrás, ele me procurou e disse que tinha umas fotos e cartas dela que queria me devolver. Marquei em um local público e fui. Algo me dizia para não ir, mas eu não tinha muitas lembranças dela, já que saí de casa brigada com a minha mãe.
    Quando contei a ela sobre os abusos, claro, não acreditou na minha versão da história. Bem, acontece que em algum momento do nosso encontro, senti uma picada no meu braço e de repente tudo escureceu. Quando acordei, estava em um lugar que não conhecia, o local cheirava a mofo e sujeira, meu inferno estava só começando!
    Fui abusada de todas as formas possíveis, e por muitas vezes pedi para morrer! Claro que ele não iria me conceder tal benção! Fui drogada várias vezes, e tenho certeza que ele tem fotos e vídeos daquele dia. Ele me revelou isso, quando praticamente me obrigou a casar com um colega dele.
    Sim, fui refém desse demônio por um tempo ainda. No dia do meu casamento, o doente do meu padrasto, que para todos era um ícone de honestidade e amor ao próximo, resolve fazer uma visitinha no quarto em que eu me arrumava. Eu não permiti que ele me tocasse e deixei bem claro que a partir daquele dia ele deveria ficar longe!
    No meio da discussão, eu, que não sou nem um pouco cagada, vejo que mais alguém ouve nossa conversa. Nem preciso dizer que meu futuro marido o espancou e o manteve longe. Devo dizer que até acho que ele mesmo o mandou para o inferno, dadas as circunstâncias que o corpo do infeliz do meu padrasto foi encontrado.
    Segundo os especialistas, ele havia sido “vítima de bandidos”. Eu tentei de todas as formas gostar do meu marido, ele era um homem bom e nunca me tratou mal, mas depois da gravidez, algo mudou entre nós. Não que fossemos apaixonados, pelo menos eu não era, me contentava em ser amada, e fazer meu papel o melhor possível.
    Depois de um tempo, percebi que ele estava muito encantado por uma colega de trabalho e resolvi deixá-lo ser feliz. Não foi fácil, até hoje ele não aceita bem essa história de eu estar em outro país reconstruindo a minha vida. Mas espero que ele esteja bem!
    Você pode me perguntar: “Mas, sua doida, você deixou um homem bom para trás por desconfiança boba?” NÃO! Jamais faria isso, pois há mais alguém nessa história, que sente a falta do pai. Meu pequeno Gustavo tem cinco anos de pura gostosura!
    Simplesmente o Marcelo, agora meu ex-marido e policial de 40 anos, não me levava mais as festas e algumas vezes parecia se sentir envergonhado por estar comigo. Diante tudo que me aconteceu, os transtornos e a gravidez, meu corpo mudou um pouco. Não que eu seja gorda, eu sou uma mulher comum!
    Sim, as vezes uso tamanho G, mas nada exagerado. Sem querer, vi umas fotos que pareciam muito íntimas dos dois no Facebook dela, algumas mensagens que davam a entender algo mais, e finalmente o dia que ela o trouxe de carro até a porta da nossa casa e tenho certeza de ter visto um beijo daqueles de novela.
    Foi aí que me organizei financeiramente, aceitei um convite de uma prima que estava aqui nos Estados Unidos e vim com meu bebê, que na época tinha 2 anos, e decidi tentar algo novo. Bem! Deixemos as divagações de lado e vamos à luta, porque eu sou Heloísa Silva, moro em Seattle, Estados Unidos, tenho 37 anos e sou mãe do Gustavo de 5 aninhos.
    Resumindo, sou uma guerreira que trabalhou arduamente praticamente dia e noite para juntar o máximo de grana possível e realizar meu sonho: montar um pequeno café, onde eu me realizo na cozinha. Minha prima Adriana tem 39 anos e sua filha Renata de 18 anos me ajudam no meu sonho, o café Donabella.
    Espanto minhas lembranças e vou correndo começar o meu dia por que afinal, eu sou brasileira!!! E brasileiro não desiste nunca! Sou mais uma Silva na terra do Tio Sam, para escrever um novo e melhorado capítulo da minha história.

Adicionar uma avaliação